Descubra 5 doenças associadas ao Refrigerante

10 months ago Saúde39

Todos nós sabemos que os refrigerantes não fazem bem à saúde, certo? Imaginamos que isso não seja novidade para ninguém. Mas a questão é: Quais são os males que estes realmente podem causar?

Primeiramente, vale a pena ressalvar que o refrigerante não é considerado uma bebida ideal para ingerir e que, consequentemente, deve ser consumido com muita moderação, pois é rico em açúcar e além de diversas doenças, traz os famosos “quilinhos” indesejáveis.

O pH do Refrigerante

O refrigerante apresenta o pH muito baixo, entre 2,5 e 3,5. Além disso, os refrigerantes “normais” são ricos em frutose um açúcar altamente calórico que gera aumento de peso. Já os refrigerantes light e diet, são ricos em sódio e adoçante. Ou seja, não há nenhum refrigerante que faça bem à sua saúde. Por isso, previna-se: saúde é qualidade de vida.

Doenças associadas ao Refrigerante

Existem muitos estudos que demonstram que o uso do refrigerante está associado a diversas doenças que atingem órgãos do corpo humano. Veja abaixo quais são:

1 – Obesidade

Segundo uma investigação realizada pelo Ministério da Saúde, a taxa de obesidade do Brasil é de 17,9% e o excesso de peso é maior entre os homens 56,5% contra 49,1% das mulheres.

A obesidade é o acumular de gorduras no corpo, causadas por diversas irregularidades na alimentação, e o consumo excessivo do refrigerante é uma delas. Esta doença ocorre porque a ingestão calórica do nosso organismo é maior que o nosso gasto energético.

2 – Diabetes tipo 2

Beber uma ou mais latas de refrigerantes por dia aumenta o risco de diabetes na vida adulta, de acordo com um estudo europeu publicado na revista britânica Diabetologia. A principal delas é a tipo 2: uma doença crónica que afeta a forma como o corpo metaboliza a glicose – a principal fonte de energia do corpo.

O problema é que pessoas com diabetes do tipo 2 podem ter uma resistência aos efeitos da insulina – hormona que regula a entrada de açúcar nas células – ou não produzir insulina suficiente para manter um nível de glicose normal.

Importante: Quando não tratada, a diabetes pode ser fatal.

3 – Síndrome Metabólica

A Síndrome Metabólica tem como base a resistência à ação da insulina. Isto é, a insulina age menos nos tecidos, obrigando o pâncreas a produzir mais insulina e elevando o seu nível no sangue. Alguns fatores contribuem para o seu aparecimento: os genéticos, excesso de peso (principalmente na região abdominal) e a ausência de atividade física.

No excesso de peso é que o refrigerante “entra na história”. Este contem açúcar, o que aumenta a ingestão calórica. Bebidas açucaradas também aumentam os níveis de insulina, o que aumenta a gordura visceral em torno do abdómen e outros órgãos. O excesso de gordura visceral pode levar à Síndrome Metabólica.

4 – Colesterol Elevado

Segundo o Dr. Arthur Frazão, o colesterol é considerado fora dos limites normais quando o total é igual ou superior a 240mg/dl e/ou quando o colesterol bom (HDL) está abaixo de 40mg/dl.

O colesterol faz com que a gordura seja depositada nas paredes dos vasos sanguíneos e, com o tempo, pode ocorrer diminuição do fluxo de sangue em regiões importantes do corpo, como o cérebro, coração e rins. A pergunta que deve estar na sua cabeça é: e o quê é que o refrigerante tem a ver com isso?

Uma das causas do colesterol alto é a diabetes, por isso, ao desencadear essa doença, muitas outras podem surgir. O refrigerante não prejudica só uma parte do seu corpo. Portanto, não há escapatória: tem de cuidar da sua saúde.

5 – Ataque Cardíaco

O enfarte ocorre quando o fluxo de sangue a uma seção do músculo do coração fica bloqueado. Se o fluxo sanguíneo não for restaurado rapidamente, a seção do músculo cardíaco ficará danificada devido à falta de oxigênio e começará a morrer.

Uma lata de refrigerante diet por dia pode elevar em 43% o risco de um ataque cardíaco ou de um derrame. A afirmação alarmante é resultado de uma pesquisa realizada durante 10 anos por investigadores da Escola de Medicina de Miller, na Universidade de Miami, e da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

Crianças e o uso de Refrigerantes

Crianças aprendem através de exemplos, concorda? Tudo o que elas veem refletem nas suas atitudes. Por isso, se os seus pais consomem alimentos inadequados, isso irá refletir-se na criança. Seria praticamente impossível fazer uma criança consumir alimentos saudáveis se os seus pais não tivessem hábitos saudáveis.

A alimentação é um dos fatores mais influentes no desenvolvimento das crianças. Se não for adequada e saudável, pode influenciar drasticamente na sua saúde quando se tornar adulto, como mostram os dados de excesso de peso e obesidade. Segundo o ministério da saúde, mais de 30% das crianças tomam refrigerantes antes dos 2 anos de idade. 60,8% delas com menos de 2 anos comem biscoitos, bolachas e bolos. 32,3% bebem refrigerantes e sumos.

“Quando o refrigerante ganha espaço na alimentação, a criança come menos devido ao gás. A criança também deixa de beber leite, uma importante fonte de cálcio, e outras bebidas saudáveis, como sumos naturais, chá e até mesmo água”, afirma a nutricionista do Hospital das Clínicas Rosana Tumas.

Sem contar que bebidas engarrafadas, libertam uma grande quantia de toxinas, causando males para a saúde. Até mesmo a água, que na maioria das vezes encontramos embalada em garrafas plásticas.

Escolha viver bem. Escolha a saúde para si e para a sua família! A água alcalina possui um ótimo pH, que tal experimentar?

Como beber água alcalina ionizada

Já é uma tendência mundial realizar o tratamento da água na própria residência. Dessa forma, a AcqualiveGroup, a pensar em oferecer saúde às pessoas, desenvolveu uma linha de produtos capaz de transformar a água da torneira na água ideal para a saúde, ou seja, composta pelas 5 características citadas anteriormente: Alcalina, Antioxidante, Pura, Magnesiana e Hidratante.

admin